&wphead=true">

Sem aulas, DCE UERGS ocupa prédio do Campus Central

Uma série de reivindicações fez com que alunos da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) ocupassem o prédio 11 do Campus Central da universidade, na Av. Bento Gonçalves, nesta terça-feira (21) à tarde. A principal reivindicação é a liberação do local para aulas. Em um acordo firmado em 2013, o prédio foi concedido pela Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) para uso exclusivo da universidade. Conforme o contrato, a universidade teria liberação do espaço durante 30 anos, mediante pagamento de R$ 180 mil mensais para a companhia. O valor, contudo, parou de ser repassado no ano de 2015 pelo governo José Ivo Sartori (PMDB). Com isso, alunos estão sendo prejudicados pela falta de local para as aulas.

Conforme o coordenador geral do Diretório Central de Estudantes (DCE) da UERGS, Éderson Ferreira, de 21 anos, os estudantes estão lutando pelo direito básico de estudar. “Existem 12 salas disponíveis no prédio 11, como, então, não estamos tendo aulas?” O espaço já está equipado com quadro branco, ar condicionado e mesas para serem utilizadas nos estudos, mas os alunos não chegaram a ter aulas no local.

Os estudantes também buscam esclarecimentos em relação aos repasses do Estado para a instituição. Segundo Ferreira, a universidade recebe R$ 72 milhões do governo, quando a verba necessária para suprir as necessidades dos alunos é de R$ 140 milhões. Ainda, a universidade espera a contrapartida de R$ 800 mil do governo para iniciar a terraplanagem do campus, para assim iniciar a construção e manutenção do campus central. A UERGS dispõe do valor de R$ 13 milhões concedidos pela União. A construção iria abranger salas de aula, biblioteca, anfiteatro e prédios da reitoria.

O principal objetivo dos estudantes, segundo Ferreira, é mostrar a importância da educação. “Queremos mostrar que no atual cenário, a melhor solução para sair da crise é investir na educação. Tirar o direito dos alunos de estudar não é a solução para o problema.”

Está prevista para a tarde desta quarta-feira, uma reunião entre a reitoria e representações do DCE com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado do Rio Grande do Sul, Fábio Branco, para dialogar sobre a atual situação dos alunos.

A ocupação foi decidida durante uma Assembleia com cerca de 50 alunos na tarde de terça-feira.

Reportagem: Milena Giacomi/ Sul 21

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *