&wphead=true">

A UEE Livre é o instrumento de luta dos estudantes gaúchos, confira aqui algumas das campanhas em andamento e acesse o material disponível para você usar na sua universidade.

Educação não é mercadoria! - Nenhum direito a menos aos estudantes da UNIRITTER e da FADERGS

 

No final do ano de 2017 o presente da rede laureate incluiu uma troca de currículo, redução da carga horária e a demissão dos professores da UNIRRITER e na FADERGS.

Aconteceram assembleias em todos os campus para organizar as mobilizações e garantimos a primeira conquista: A justiça do trabalho reverteu as demissões da Uniritter.

Para acompanhar as mobilizações na sua universidade acesse:

Grupo dos estudantes da FADERGS - DCE FADERGS

Grupo dos estudantes da Uniritter/FAPA - DCE 

Página Estudantes da Uniritter em Luta 

Estudantes contra a Reforma da Previdência

 

A UEEL em conjunto com diversos DCE's do estado, estamos em campanha contra este retrocesso que atinge toda a população brasileira: a Reforma da Previdência. 

O material da campanha está disponível para você publicar no facebook e imprimir os lambes para colar em sua cidade, universidade, DCE, DA ou CA.

Baixe aqui:

Lambes (Cartazes)

Cards para publicação no facebook

EM DEFESA DO UNIPOA

 

Desde a sua criação o programa tem ampliado o número de bolsas e IES credenciadas, possibilitando o acesso de diversos estudantes em instituições privadas.

Contudo, o programa está ameaçado pelos cortes do nosso atual prefeito Marchezan, uma vez que foi anunciado em julho de 2017 o fim do programa para novos usuários e houve uma instabilidade na renovação das bolsas para o segundo semestre deste mesmo ano.

O fim do programa foi anunciado um dia antes do início da rematrícula das duas principais universidades credenciadas: FADERGS e Uniritter, que suspenderam as renovações por falta de convênio com as IES e pela alteração nos procedimentos exigidos pela SMED.

Segundo a nota oficial do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Junior “O programa concedeu mais de 10.000 vagas nos últimos 7 anos, mas formou menos de 250 alunos.” para ele “o custo benefício para a sociedade é inaceitável”, ou seja, atribuiu ao programa o status de fracasso ao passo que traria prejuízo ao Tesouro Municipal.

Acontece que, jamais houve o debate com a sociedade, ou até mesmo com o setor da educação e às entidades estudantis, dos motivos pelos quais existe tanta evasão no programa que em suma podem ser atribuídas pelo requisito de 100% de aprovação para a renovação da bolsa e a falta de políticas de assistência e permanência estudantil.

APROVAÇÃO DA INDICAÇÃO 51/2017

Em novembro de 2017 foi aprovada a indicação nº 51 de 2017 nas comissões da Câmara dos Vereadores de Porto Alegre, proposta pelo vereador André Carus, que mantém o programa de bolsas, com a oferta semestral condicionada a disponibilidade financeira do município, a indicação foi enviada ao executivo com uma série de sugestões de alterações na legislação proposta pelas entidades.

Clique aqui e acesse as sugestões de alteração da legislação das entidades.

A universidade não se vende, se defende.

 

UNIVERSIDADE NÃO SE VENDE, SE DEFENDE

A universidade pública é nosso patrimônio e está sendo ameaçada: seja pelos cortes de Temer e o congelamento dos gastos em educação que, da mesma forma, congela a expansão da universidade e põe sua subsistência em cheque; seja pelas políticas de Sartori que privativa o patrimônio público, extingue fundações importantes para a pesquisa, parcela o salário dos servidores e ainda quer sucatear a UERGS com o fechamento de unidades e a filantropia da universidade, esta que é responsável pelo desenvolvimento regional do estado. 

Universidade pública, não se vende, não se sucateia, não se privatiza ...
Universidade pública se defende, se investe!

Confira o vídeo abaixo e participe da campanha da UNE - União Nacional dos Estudantes em defesa da educação pública, gratuita e de qualidade.

Baixe aqui a plaquinha, tire uma foto e nos envie apoiando essa campanha.